FENEI - Federação Nacional de Educação e Investigação IE - Internacional Educação ETUCE - European Trade Union Committee For Education UGT - União Geral dos TrabalhadoresUGC - União Geral de ConsumidoresFESAP - Federação de Sindicados da Administração Pública e de Entidades com Fins Públicos

Sindicato Nacional e Democrático dos Professores

O FUNIL DOS 5º E 7º ESCALÕES

Colegas,


Acabam de ser publicadas as Listas Provisórias de 2021 de Graduação Nacional dos Docentes Candidatos às Vagas para Acesso aos 5.o e 7.o escalões.


Sem prejuízo de um análise mais profunda, queremos desde já afirmar que acolhemos as listas sem surpresa mas com o mais vivo repúdio.


Em primeiro lugar queriamos lembrar que, tratando-se de matéria respeitante a carreiras deveria, de acordo com a legislação, ser objecto de discussão com os sindicatos do sector. Não o foi. Lamentamos que um Ministério que, entre muitas outras coisas e jogos de futebol, tutela o ensino do Português, não conheça a diferença entre “negociação” e auscultação”.


Queremos igualmente chamar mais uma vez a atenção para uma contradição de princípio que parece não incomodar minimamente a nossa tutela: a de, por um lado, apregoar aos sete ventos a excelência do ensino e das escolas e, por outro, através de medidas administrativas e unicamente fundadas em critérios economicistas, recusar a excelência à esmagadora maioria dos profissionais da educação.


O actual sistema de vagas para estes dois escalões, este “funil” absurdo imposto aos docentes, vem fazer com que, para a maioria deles, a progressão na carreira até ao topo da mesma, ambição legítima de qualquer profissional, se tenha transformado numa utopia que já nem sequer funciona como motivação, mas antes como factor de desmotivação e descontentamento.


O actual sistema, longe de combater um dos principais problemas da classe docente, o do envelhecimento da mesma, antes o vai agravar, fazendo com que esse envelhecimento atinja cada vez escalões mais baixos, para além de não promover minimamente a
contratação de novos docentes.


Mas não podemos deixar de denunciar também uma outra situação perversa. O tempo de serviço de que fomos espoliados, de 9 anos, 4 meses e 2 dias, foi resumido pelo governo a 2 anos, 9 meses e 18 dias. Ora, mesmo esse tempo já foi utilizado pela maioria dos docentes para a diminuição do tempo de permanência nos escalões, objectivo que “encalha” no funil dos 5o e 7o escalões, perdendo assim os docentes esse tempo dito “recuperado”.


Queremos também deixar claro que não iremos baixar os braços e aceitar como legítimas as medidas que permanentemente são tomadas contra os professores e a sua dignidade profissional. A recente pandemia veio provar que os docentes, ao contrário de outros actores do sector, nunca estiveram “desaparecidos em combate” mas sim na primeira linha da batalha, ao lado dos seus alunos, num esforço que nunca foi inteiramente reconhecido. Não merecemos continuar a ser tratados como meras ferramentas (descartáveis) de um sistema que vive do show-off e da ingratidão e falta de reconhecimento para quem vive a sua profissão com toda a generosidade e entrega!

 

Lisboa, 22/07/2021
A Direção

Imprimir Email

Tablet

Ser sócio

Uma luta nacional e democrática para o futuro dos professores.

Inscreva-se e juntos seremos mais fortes na luta pela profissão.

Ficha de inscrição

Contacto

Por favor, introduza o seu nome
Por favor, introduza o seu número de telefone
Por favor, introduza o seu e-mail Este e-mail não é válido
Por favor, introduza a sua mensagem

SINDEP

SINDEP

Sobre nós

O SINDEP, Sindicato Nacional e Democrático dos Professores, é um sindicato filiado a nível nacional na UGT e a nível europeu e mundial na Internacional da Educação e desde sempre ligado à defesa dos direitos dos trabalhadores em geral e dos educadores de infância e professores portugueses em particular.

Morada

SINDICATO NACIONAL E DEMOCRÁTICO DOS PROFESSORES
Avenida Almirante Reis, 75, Piso -1D
      1150-012 LISBOA

 218 060 198   Tlm 929 239 465   

 Fax 218 283 317

sindep@zonmail.pt
2.ª a 6.ª, 9h30 às 13h e 14h às 17h30